Na última semana, além da Casa do Benfica foi encerrado um estabelecimento comercial situado na Freguesia da Moita pelas autoridades de saúde, após a deteção de pelo menos três casos positivos de COVID-19


 

Através das redes sociais alguns habitantes da Moita deram conta da existência de um surto na Freguesia, com várias dezenas de infetados, um facto que a presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande disse desconhecer quando confrontada com a situação na reunião do executivo desta segunda feira, dia 28 de dezembro.

“Essa é uma informação de reserva da Direção Geral da Saúde. Ela não nos chega. O que nos é dado é o número de casos que temos, e nunca nem a localização dos casos nem os surtos que acontecem. Essa informação não nos é transmitida, embora no início também a tivéssemos pedido, mas foi-nos dito que faz parte do sigilo profissional e de preservação dos dados das pessoas”, explicou Cidália Ferreira.

Junta admite surto, mas desconhece números

Entretanto, esta segunda feira à noite, através de uma publicação na rede social Facebook, a Junta de Freguesia da Moita esclarecia que “não tem conhecimento oficial do número de infetados no seu território, sendo este um facto transversal a todas as freguesias do país, uma vez que nem a DGS nem a Saúde Pública Local reporta ou publicita tais números”.

Na nota assinada por António André é referido que “apenas a Autoridade de Saúde Pública Local tem o conhecimento e a identificação das pessoas infetadas em cada freguesia, reportando os seus dados às Forças de Segurança para efeitos de fiscalização do cumprimento do dever de isolamento das mesmas”.

O presidente da Junta de Freguesia da Moita escreve ainda que “fomos surpreendidos com a confirmação de um surto que, de acordo com informação da Proteção Civil Municipal, terá tido a sua origem num estabelecimento comercial local, entretanto encerrado por ordens da Saúde Pública Local”.

 

O autarca recorda o dever de proteção de cada um, nomeadamente com o uso obrigatório de máscara, a desinfeção regular das mãos e o distanciamento social, garantindo que a Junta a que preside “está disponível para prestar o apoio necessário e possível às famílias atingidas, para o que deverão contactar a Secretaria da Junta através do número de telefone 244 569 541”.

De referir ainda que entre os dias 21 e 28 de dezembro foram reportados no concelho da Marinha Grande, segundo a Comissão Distrital de Proteção Civil de Leiria, 71 novos casos de infeção por COVID-19 e duas vítimas mortais, no entanto desconhece-se a área de residência dos doentes.


e-max.it: your social media marketing partner