O músico e artista plástico português Manuel João Vieira será um dos artistas que vai subir ao palco este sábado, 2 de julho, no centro tradicional da Marinha Grande, no âmbito da 3ª edição do “Marinha a tempo e horas”, dinamizado pela Associação Comboio de Lata. O JMG falou com o artista para saber o que podem os marinhenses esperar da sua atuação.

A vinda à Marinha Grande constitui uma tentativa de ganhar votos para as próximas Eleições Presidenciais?
Eu quero voltar a fazer da Marinha Grande aquilo que é a grande vocação da Marinha Grande e que passa por construir finalmente um submarino português e de vidro. Acho que nós temos muito boas hipóteses, portanto, de voltar a ter uma grande indústria de vidro e simultaneamente de submarinos na Marinha Grande.
Eu não faço nada por razões eleitorais, eu faço tudo a bem do país. Nunca pensei em desígnios eleitorais.

Então não vem prometer nada aos marinhenses?
Eu não posso prometer nada porque não sou presidente nem ministro.
A única coisa que eu prometeria era pessoalmente se votassem em mim, o direito à escolha entre um Ferrari e uma máquina de lavar, ou seja, uma acompanhante de luxo. Os eleitores têm vários itens à escolha, temos até uma espécie de catálogo para as pessoas que votam no candidato Vieira escolherem e depois dá-se uma espécie de sorteio, o que é importante.

Leia mais na edição em papel do JMG.

e-max.it: your social media marketing partner