Deverá ficar resolvido até ao final deste mês o problema da colocação de novos médicos no Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde da Marinha Grande, que nos últimos dias apresentou algumas falhas

Contactada pelo JMG, fonte da Administração Regional de Saúde do Centro, deu conta que está a decorrer “a fase do contraditório de um concurso realizado para a contratação de médicos para o horário diurno do SAP em dias úteis, prevendo-se que ainda, em janeiro, o processo termine”.

A ARS do Centro assegura, no entanto, que “neste período transitório, o atendimento dos casos agudos que recorrem ao Centro de Saúde da Marinha Grande no período referido anteriormente (horário diurno dias úteis) tem vindo a ser assegurado pelas equipas das unidades em funcionamento, designadamente pela Unidade de Saúde Familiar e Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados”, acrescentando que os restantes turnos do SAP, nomeadamente no horário noturno e aos fins de semana “estão assegurados” e que a atividade assistencial no Centro de Saúde “está garantida”.

O nosso jornal tentou saber se a autarquia marinhense efetuou algumas diligências relativamente a esta matéria, tendo-nos sido dito que a presidente da Câmara, depois de saber que não haveria médicos no SAP “questionou de imediato o ACES Pinhal Litoral”, segundo o qual “o contrato com a antiga prestadora de serviços terminou a 31 de Dezembro e o procedimento concursal através da ARS Centro que teve início nos últimos meses do ano encontra-se em fase de contraditório e, por esta circunstância, ainda a decorrer”.

“O ACES assegurou à Câmara Municipal que os utentes não estão a ser penalizados porque o período crítico de ausência de médico no SAP, corresponde ao horário de funcionamento das unidades do Centro de Saúde, que dão resposta a estes casos”.

e-max.it: your social media marketing partner