Foram de aflição os momentos vividos no centro tradicional da Marinha Grande na passada quinta feira, 6 de julho. O incêndio, que deflagrou às 13h50, destruiu por completo um armazém e feriu duas pessoas.

Foi grande o aparato que se gerou no centro da cidade. A combater o incêndio que deflagrou no armazém da retrosaria Lemos, no edifício onde se encontra o Novo Banco, encontravam-se 18 bombeiros e seis viaturas da corporação local. Ao que o JMG conseguiu apurar junto de testemunhas, a causa do incêndio terá sido um curto circuito no próprio armazém.

Enquanto os bombeiros combatiam o fogo, os proprietários do restaurante “Augustito”, situado junto à retrosaria, retiravam do seu espaço o máximo de pertences que conseguiam, como caixas, bebidas e outros objetos e materiais. 

Saiba mais na edição em papel do JMG.