Desengane-se se pensa que só nos grandes centros urbanos há inovação no que respeita ao ensino. Na Marinha Grande, o Agrupamento Poente há muito que vem participando em projetos piloto de âmbito nacional, experimentando novas metodologias de trabalho com o objetivo de alcançar melhores resultados. O paradigma do ensino está a mudar e o Agrupamento Poente segue à frente.


O auditório José Vareda, no Sport Operário Marinhense encheu na manhã da última segunda feira, 11 de setembro, para a realização das I Jornadas Pedagógicas do Agrupamento de Escolas Marinha Grande Poente.

Na sua intervenção, o diretor referiu-se ao projeto TEIP – Território Educativo de Intervenção Prioritária, que considerou “uma janela de oportunidades para refletirmos sobre nós próprios”, realçando que “não podemos deixar os alunos na margem”, numa alusão aos que sentem maiores dificuldades em aprender. Referiu, entre as metas do projeto, a redução do abandono escolar e da indisciplina, e a melhoria das taxas de sucesso na avaliação externa e interna. Olhando para os resultados do ano letivo 2016/17, Cesário Silva destacou a melhoria na avaliação externa a Português e Matemática do 9º ano e a Português do 12º, a redução da taxa de retenção no ensino básico, e a redução das medidas disciplinares.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.

e-max.it: your social media marketing partner