1 Tenho por hábito, justamente, para fazer notar a diferença de instrução de Portugal e de muitos países europeus e daí, fatalmente, o resultado de muito do nosso ativismo económico, social e cultural, que em 1928 já as mulheres votavam na Suécia e Portugal só tinha praticamente analfabetos.

O grande salto deu-se, a partir dos anos 50 com as construções das escolas dos centenários e com a vinda para as nossas aldeias e vilas de jovens professores primários, oriundos de todas as partes do país, naquele que foi o primeiro grande movimento de mobilidade social no país depois dos Avieiros. Para a Praia da Vieira veio, nos anos 60, da longínqua cidade de Viseu, uma professora primária que acabou por marcar a instrução de muitos jovens filhos de pescadores que, na época, não tinham, compreensivelmente, o escrever, ler e contar como primeira prioridade.

As aprendizagens eram duras, os métodos rigorosos, as exigências iam para além de tudo a que estavam habituados. Depois da “escola” iam todos em fila para casa da professora aprender a tabuada, até às sete, oito ou nove horas da noite, só a Cidália, na altura empregada doméstica da professora, dava, à socapa, um intervalo de 10 minutos. Estou em crer que se não fosse a professora, a sua competência e dedicação, muitos daqueles alunos hoje nem o seu nome saberiam escrever.

Ainda hoje tenho presente o “Bom dia minha Senhora”, a frase que dizíamos todos em uníssono, perfilados com aprumo militar, assim que a víamos surgir ali pelos lados do café Rainha Santa. A Senhora era a Professora D. Mercedes que faleceu na semana passada, de doença prolongada, a freguesia da Vieira e a Praia em particular devem-lhe muito. Respeitemos a sua memória e dizemos-lhe, carinhosamente, do fundo do coração, obrigado D. Mercedes!

2 Tenho chamado aqui muitas vezes à atenção para as especificidades do Pinhal de Leiria e as suas potencialidades, sobretudo, no que diz respeito ao Museu da Floresta. É pois com agrado que vejo que em Leiria, com a colaboração de muitos cidadãos marinhenses está a ser criado um movimento para valorizar esta extraordinária mancha de pinhal. Bem-vindos, todas as contribuições são fundamentais para a causa que defendemos. Como alguém bem disse, antes de um efeito, devemos primeiro acreditar nas causas.

e-max.it: your social media marketing partner