Margarida Balseiro Lopes solicitou esclarecimentos ao Governo sobre os atrasos “inaceitáveis” dos apoios na sequência do furacão Leslie

A deputada marinhense, eleita pelo PSD à Assembleia da República, recorda que o furacão Leslie atingiu o território português a 13 e 14 de outubro de 2018, provocando danos significativos em habitações, explorações agrícolas, infraestruturas, equipamentos e bens de pessoas, empresas e autarquias locais, afetando sobretudo os distritos de Aveiro, Coimbra, Leiria e Viseu.

Numa questão endereçada ao ministro do Planeamento, Nelson de Souza, no passado dia 25 de agosto, Margarida Balseiro Lopes e outros deputados social-democratas realçam que foram abertas, na ocasião, candidaturas pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro aos apoios, e que “quase dois anos depois, há instituições que se candidataram a apoios e que ainda não receberam nenhum financiamento porque o Governo ainda não autorizou a Direção Geral das Autarquias Locais a formalizar eventuais contratos de financiamento com as entidades associativas e religiosas afetadas” pela intempérie.

Para os parlamentares, esta é uma situação “grave” e que “coloca em causa o funcionamento de organizações que esperam há quase dois anos por apoios prometidos pelo Governo, mas que ainda não chegaram”.

Os deputados do PSD questionaram assim o ministro do Planeamento se o Governo reconhece “os atrasos na concessão dos apoios no âmbito do furacão Leslie” e “quando dará autorização à Direção Geral das Autarquias Locais para que sejam formalizados os contratos de financiamento em causa”.

e-max.it: your social media marketing partner