Estão instalados os órgãos autárquicos para o quadriénio 2017-2021. Cidália Ferreira assumiu a presidência da autarquia, sem maioria… para já. O PS tem 3 em 7 mandatos. Na noite da tomada de posse, Luís Guerra Marques, do PCP, foi eleito presidente da Assembleia Municipal, derrotando o socialista Aníbal Curto Ribeiro

Telmo Ferraz despediu-se da vida autárquica com um discurso emotivo em que não deixou de endereçar algumas mensagens. O presidente cessante da Assembleia Municipal lembrou que há um esforço hercúleo a fazer na reflorestação da mata nacional, “que deve envolver todos os marinhenses”. Por outro lado, apelou a que o alargamento das zonas industriais se faça com celeridade e aproveitou para pedir que a Marinha Grande construa um centro escolar que dê condições de ensino às nossas crianças e jovens.

Apesar de se retirar da vida política ativa, Ferraz garantiu que não deixará de ter participação cívica ativa, em prol da terra que o acolhe há sessenta anos.
Para o seu lugar foi eleito Luís Marques, do PCP. Esta eleição resultou de um acordo político entre a CDU e o MpM. O novo presidente acabou eleito por 14 deputados contra 6 que votaram no candidato derrotado, Curto Ribeiro.

O novo presidente da Assembleia Municipal, no discurso de posse, prometeu debates temáticos, a começar já com um sobre a mata nacional, em data a designar.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.

e-max.it: your social media marketing partner