A Câmara da Marinha Grande já adquiriu os 40 mil pinheiros prometidos aquando da tomada de posse por Cidália Ferreira, com vista à reflorestação do Pinhal do Rei, e como forma de simbolizar o número de cidadãos residentes no concelho.

Na reunião de câmara da última segunda feira, 8 de janeiro, a presidente não revelou o valor gasto na compra dos pinheiros mas anunciou que a população será chamada à reflorestação no próximo dia 17 de março, em antecipação ao dia da árvore, celebrado a 21.

A autarca explicou que a iniciativa envolverá inúmeras entidades e que o objetivo passa por “fazer uma bandeira pela nossa mata”. Segundo a presidente, estão a ser estabelecidos contactos com o Município de Fontenay-sous-Bois com vista à plantação dos 50 mil pinheiros que o autarca daquele município prometeu oferecer à população da Marinha Grande.

Água corre castanha nas torneiras
Aurélio Ferreira, do MpM, alertou para o facto de a água ter corrido castanha em várias torneiras na semana passada, nas localidades da Ordem e de Casal Galego, bem como na Rua Manuel Pereira Roldão, questionando o executivo permanente sobre o ponto de situação do estudo hidráulico para a intervenção na adutora. Cidália Ferreira disse desconhecer a situação relatada e pediu os contactos dos munícipes afetados para poder averiguar, afirmando sobre o estudo hidráulico que é uma das prioridades do orçamento para 2018 e que o respetivo procedimento está a decorrer.

Cães vadios “a caminho” da Universidade
A questão dos cães vadios que continuam na mata nacional e frequentemente entram na malha urbana, com relatos de situação de iminente ataque a transeuntes foi levantada por Alexandra Dengucho, da CDU, que não compreende a demora na resolução do problema, que vem relatando há vários meses. Na resposta, o vereador Carlos Caetano explicou que face à impossibilidade legal de eutanasiar os animais e ao facto de o Centro de Recolha Oficial estar cheio, há duas possibilidades em cima da mesa: ‘exportá-los’ para a Alemanha, onde há quem queira adotar animais através de uma Associação de Defesa, ou solicitar às Universidades de Veterinária que ajudem na recolha e possam ficar com eles.

Oficina da Música concluída
A Câmara Municipal da Marinha Grande está a ultimar o protocolo de utilização da Oficina da Música pela Associação Tocándar, a quem será remetido o documento para análise, a breve trecho. A informação foi dada na reunião de câmara pela vereadora da Cultura, Célia Guerra, em resposta ao munícipe Joaquim Andrade que queria saber quando terminavam os trabalhos, dado o mau aspeto da área exterior. A autarca afirmou que a obra está concluída. Em elaboração está também o regulamento para concessão de regalias sociais aos bombeiros do concelho, com base nas propostas da corporação e dos autarcas, ficando a promessa de que o documento será apresentado na próxima reunião do executivo.

Nota para a presença, no arranque da reunião, do Grupo Coral da Associação de Reformados Pensionistas e Idosos da Marinha Grande, que foi ao salão nobre cantar “As Janeiras”, fazendo votos de um bom ano novo para todos e não esquecendo a matriz do concelho, ao evocarem o tema “Mãos Vidreiras”.

e-max.it: your social media marketing partner