Até 2022, o Governo vai investir 5,9 milhões de euros no Pinhal de Leiria, em ações de reflorestação da mata mas também na beneficiação da rede viária principal, como veio anunciar à Marinha Grande na última sexta feira, 8 de março, Miguel Freitas, durante a apresentação do Plano de Investimentos das Matas Públicas do Centro e Litoral até 2022.

A apresentação do Plano de Investimentos das Matas Públicas do Centro e Litoral até 2022 decorreu em pleno Pinhal de Leiria, nas imediações do talhão número 60, à entrada de Vieira de Leiria, onde têm estado a ser plantadas novas árvores.

Rogério Reis, presidente do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), referiu, na sua intervenção que depois de iniciado todo o trabalho para a preparação da exploração florestal das áreas ardidas em 2017, precisamente um ano depois ocorreu o furacão Leslie, que afetou 4 mil hectares da área verde que se manteve após os dois grandes incêndios, o que “deu uma configuração diferente às ações que o ICNF teria que implementar nessas áreas”.
O estudo elaborado foi apresentado à Secretaria de Estado, envolvendo uma “enorme” componente financeira associada à tipologia de investimentos a fazer. Entre o trabalho iniciado em 2018 e a fazer até 2022, estimam-se, de acordo com Rogério Reis, mais de 18 milhões de euros de investimentos, “com um nível de detalhe diferente mata a mata, em função se houve apenas incêndios ou se foi também afetada pelo Leslie”.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.

e-max.it: your social media marketing partner