Uma criança que frequenta o Jardim de Infância do Pilado testou positivo para o novo coronavírus na passada sexta feira, dia 25 de setembro

 

Segundo o JMG apurou, a criança não apresentava quaisquer sintomas da doença, no entanto, e como o seu encarregado de educação estava infetado pelo novo coronavírus já não foi às aulas, por precaução, na terça feira, dia 22, permanecendo em casa o resto da semana.

 

De acordo com o presidente da Associação de Pais do Jardim de Infância e Escola Básica do 1.º Ciclo do Pilado, a criança fez o teste à COVID-19 e na sexta feira saiu o resultado positivo. "A Associação foi informada desta situação assim como todos os encarregados de educação do Jardim de Infância e as autoridades de saúde têm estado a acompanhar o caso", garantiu João Alves.

 

No entanto, os pais de alguns alunos da Escola Básica do Pilado questionam por que razão não foi a turma enviada para casa de quarentena como sucedeu em outras escolas do Agrupamento Nascente, receando que possa haver propagação do vírus através de irmãos que frequentem ambas as escolas. "Como a criança não esteve na escola nas 48 horas anteriores a ter o resultado positivo, e como nenhuma outra criança, auxiliar ou docente do Jardim de Infância apresentou quaisquer sintomas da doença, foi-nos dito que não havia necessidade de mandar as crianças para casa nem realizar outros testes", explicou o presidente da Associação de Pais que garante que o plano de contingência da escola "foi ativado e está a ser cumprido".

 

"Como presidente da Associação e como pai estou tranquilo quanto a esta situação, tendo em conta os contactos estabelecidos quer com a Delegada de Saúde como com o Agrupamento Nascente e pela forma como as coisas foram conduzidas. Penso que é importante não haver alarmismos e que as pessoas tomem as devidas precauções no seio familiar, restringindo contactos e colocando em prática as devidas medidas de prevenção do contágio", frisou João Alves.

e-max.it: your social media marketing partner