Foram 14 os bombeiros e bombeiras da corporação marinhense cujo mérito e empenho foi reconhecido com a atribuição de promoções. A cerimónia, embora restrita ao núcleo familiar devido ao atual contexto de pandemia, teve lugar na tarde do passado dia 20 de fevereiro

 

A diferença mais significativa face a anos anteriores foi, certamente, o facto de esta cerimónia ter ocorrido sem a presença habitual de representantes das forças vivas e instituições locais, a quem cabia a tarefa de impor nos bombeiros promovidos as novas insígnias.

Com vista a reduzir o risco de propagação do novo coronavírus, optou-se por convidar exclusivamente membros das famílias a assistir ao ato solene, o que lhe conferiu um caráter mais restrito mas não menos dignificante.

Na ocasião, o comandante manifestou o seu orgulho pelo percurso dos bombeiros que dão desta forma mais um passo, que “não será o último assim reúnam as condições necessárias para continuarem a subir” na hierarquia. Segundo Vítor Graça, os novos postos vão trazer “um pouco mais de responsabilidade”, considerando que o trabalho que desempenham no dia-a-dia é “meritório e digno de reconhecimento”.

Já Pedro Franco, que tomou posse recentemente como presidente da Direção da Associação Humanitária, referiu ser “uma honra” ver “gente motivada” e que há muito tempo abraçou esta causa, considerando que o corpo ativo “faz o que é necessário e possível em defesa dos nossos concidadãos”. O novo presidente deixou ainda uma palavra de elogio às famílias dos bombeiros, cujo apoio na retaguarda considerou ser fundamental.

Promoções:

- Foram promovidos a Bombeiros de 1.ª, os Bombeiros de 2.ª André Granja, Pedro Silva, Ana Fernandes, José Fonseca, Bruno Babau, Paulo Lopes, Rui Pereira, Vítor Gomes, Rosa Morais e Susana Duarte;

- Foram promovidos ao posto de Sub-Chefe os Bombeiros de 1.ª Hugo Agostinho e Rute Dinis;

- Foram promovidos ao posto de Chefe os Sub-Chefes Hugo Carvalho e Nuno Pereira.

e-max.it: your social media marketing partner