“Extremamente aborrecido”. É assim que se sente Alexandre Costa, vencedor do Orçamento Participativo 2016, com uma proposta para obras de remodelação na Escola Básica do Pilado. E isto porque a obra, que deveria ter sido feita antes do arranque do ano letivo, depois até 31 de outubro, em seguida até 15 de dezembro de 2017, continua… por acabar.

O segundo período do ano letivo 2017/2018 arranca hoje e os alunos da EB do 1º Ciclo do Pilado em vez de regressarem ao seu estabelecimento de ensino, como estava previsto, vão voltar ao edifício da cantina, onde têm tido aulas desde setembro.

Os cerca de 40 alunos foram transferidos para que pudessem decorrer os trabalhos de remodelação da Escola ao abrigo do Orçamento Participativo 2016. Ao JMG, Alexandre Costa recorda que aquando do anúncio dos resultados do OP 2016, o presidente à época garantiu que a obra seria realizada durante o verão. Contudo, constrangimentos na adjudicação da empreitada apontaram o fim das obras para 31 de outubro e, mais tarde, para dia 15 de dezembro. Pais e alunos contavam assim que a escola reabrisse hoje, de ‘cara lavada’, mas haverá ainda muito por fazer.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.



e-max.it: your social media marketing partner