Os moradores da Rua 10 de Junho, em Picassinos, estão saturados do vai e vem constante de camiões para a vidreira Santos Barosa.

Terça-feira o movimento foi maior devido ao feriado de 8 de dezembro, e a rua esteve durante várias horas repleta de camiões, impossibilitando que se circulasse numa das faixas

Uma das moradoras adiantou ao JMG que a ‘agitação’ começou por volta das seis da manhã, com dezenas de camiões parados, em fila, à espera de conseguir entrar nas instalações da empresa.

“Hoje estamos com grandes dificuldades até para sair de casa com os nossos carros, porque há motoristas que encostam ao camião da frente e não deixam espaço nenhum”, lamentou-se uma das moradoras, acrescentando que quando o volume de veículos pesados é menor, nem todos respeitam o limite de velocidade.

“A Polícia devia pôr aqui um radar, porque eles passam com tanta força, que já tenho a minha casa cheia de rachas. Moro aqui há vários anos e não consigo descansar. Esta fábrica já devia ter saído daqui há muito tempo”, realçou, indignado, outro morador da rua.

 

e-max.it: your social media marketing partner