O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira (STIV) já divulgou o programa comemorativo do 89.º aniversário da revolta operária de 18 de Janeiro de 1934

 

As celebrações arrancam este sábado, dia 14 de janeiro, pelas 16h, com a representação da peça infantil “Gaitas, mantas e chouriças” pelo Teatro à Solta, na Casa da Cultura Teatro Stephens. A entrada é gratuita e os bilhetes devem ser levantados previamente. Às 17h, haverá modelagem de balões e pinturas faciais no Foyer do Museu do Vidro.

Na terça feira, dia 17, véspera do aniversário da revolta operária, as instalações da Sociedade de Beneficência e Recreio 1.º de Janeiro da Ordem serão palco de um jantar convívio, com início às 20h30, e cuja animação musical estará a cargo de Carlos Vicente. À meia noite vai ouvir-se a tradicional salva de morteiros e fogo de artifício.

No dia 18, as comemorações arrancam pelas 10h, com a já habitual romagem aos Cemitérios de Casal Galego e Marinha Grande, e a partir das 11h15 terá lugar um desfile/manifestação “Por mais salário, pelo fim da precariedade”, desde o Cemitério da Marinha Grande até à Rotunda do Vidreiro, onde vai atuar o grupo de percussão Tocándar. Segundo o STIV, junto ao Monumento ao Vidreiro decorrerá a cerimónia pública de evocação dos revoltosos, com intervenções sindicais e a participação da Comissão Executiva da CGTP-Intersindical.

As comemorações levadas a efeito pelo Sindicato Vidreiro contam com os apoios do Município e da Junta de Freguesia da Marinha Grande.

Foto: Arquivo JMG 2022

e-max.it: your social media marketing partner