Um “balão de oxigénio” que surgiu no momento certo, uma “ajuda muito importante” e o “único apoio oficial” recebido, é como três dirigentes associativos locais se referem à verba que conseguiram encaixar, ainda no final de 2020, atribuída pela Junta de Freguesia da Marinha Grande

 

O “Programa Extraordinário de Apoio COVID-19” (PEACOVID), desenhado pela Junta de Freguesia da Marinha Grande e aprovado em setembro de 2020, foi a solução encontrada pelo executivo liderado por Isabel Freitas para “atenuar” a “agonia” em que se encontravam as coletividades locais perante os constrangimentos causados pela pandemia.

A implementação desta medida excecional de apoio ao movimento associativo local, à qual a Junta de Freguesia alocou o montante de 20 mil euros, visou assim apoiar “as associações, coletividades e clubes da Freguesia, cuja atividade viram severamente condicionada e consequentemente abaladas importantes fontes de receita que, em muitos casos, garantem a sua subsistência e funcionamento”.

Os 20 mil euros empregues no PEACOVID resultam “do somatório das verbas destinadas em orçamento [da Junta] à organização de eventos próprios que por força do contexto de pandemia não foi possível levar a efeito e de apoios habitualmente atribuídos à realização de eventos pelas estruturas associativas locais que, pelo mesmo motivo, não tiveram lugar”.

Segundo a presidente da Junta, Isabel Freitas, através de edital foram dadas a conhecer as condições de elegibilidade, bem como toda a documentação necessária, sendo que a comissão de avaliação, num primeiro momento de apreciação das candidaturas, “solicitou informação suplementar a alguns candidatos, procurando que todos fornecessem os mesmos elementos”, nomeadamente informação sobre perda de inscrições/mensalidades, despesas adicionais com higiene e segurança, ganhos esperados a angariar nos eventos previstos e que foram cancelados devido à pandemia, para que “a distribuição dos 20 mil euros fosse o mais justa possível”.

Apoio extraordinário COVID-19 beneficiou 16 associações

Foram apresentadas 16 candidaturas, todas consideradas válidas pelo júri, tendo sido atribuídas, ainda no mês de dezembro, as seguintes verbas:

- Associação Cultural e Recreativa da Comeira: 647,47 euros;

- Associação Protetora de Animais da Marinha Grande: 790,37 euros;

- Associação Sindical União de Reformados Pensionistas e Idosos: 329,54 euros;

- Associação Social Cultural e Desportiva de Casal Galego: 2422,58 euros;

- Associação Novo Olhar II: 119,36 euros;

- Clube de Atletismo da Marinha Grande: 616,72 euros;

- Clube Desportivo da Garcia: 582,10 euros;

- Grupo Desportivo “Os Vidreiros”: 680,38 euros;

- Clube Recreativo Amieirinhense: 719,17 euros;

- Sociedade Beneficência e Recreio 1.º de Janeiro: 2488,76 euros;

- Sociedade Instrução e Recreio 1.º de Maio: 3183,58 euros;

- Sociedade Desportiva e Recreativa Pilado e Escoura: 1614,03 euros;

- Sport Império Marinhense: 489,63 euros;

- Sport Operário Marinhense: 2641,76 euros;

- Sporting Clube Marinhense: 2159,83 euros;

- Projetos de Vida Sénior: 514,71 euros.

 

e-max.it: your social media marketing partner