A pandemia do novo coronavírus obrigou entidades públicas e privadas, por todo o mundo, a alterar procedimentos nos mais variados domínios com vista a minimizar a propagação da doença. Os cemitérios foram fechados ao público e os funerais, na Marinha Grande, não levam agora mais de 15 pessoas

 

Com o objetivo de reduzir a disseminação da doença, a Câmara Municipal da Marinha Grande determinou novas regras para o funcionamento dos Cemitérios Municipais, que passam agora a estar fechados ao público.

Segundo o Município, foram canceladas todas as trasladações previstas, que deverão ser remarcadas assim que possível, e o acesso aos cemitérios municipais no decurso de cerimónias fúnebres foi condicionado ao número máximo de 15 pessoas, sendo que destas 10 podem ser familiares diretos do falecido, às quais se ‘somam’ a pessoa que preside à cerimónia e até quatro colaboradores da agência funerária que realiza o serviço.

Antes e após a cerimónia fúnebre, o operador cemiterial deve deixar tudo preparado, limpo e desinfetado, e pronto para a realização da cerimónia seguinte, e os participantes “devem manter o distanciamento social dos outros participantes, bem como respeitar as restantes práticas veiculadas pela Direção Geral da Saúde”.

Segundo fez saber a autarquia, “os velórios estão suspensos e as celebrações religiosas serão efetuadas apenas nos cemitérios, conforme acordado com as Paróquias e de acordo com as orientações do Bispo Diocesano” e as urnas devem manter-se fechadas durante as celebrações.

A Câmara faz ainda saber que estas medidas se mantêm em vigor “até indicações em contrário, podendo ser alteradas a qualquer momento, face à evolução epidemiológica da doença”.

 

e-max.it: your social media marketing partner