Os condóminos do Cristal Atrium estão cansados de esperar que a Câmara da Marinha Grande resolva o problema do edifício. Há 14 anos que anseiam que o espaço contíguo – onde deveria funcionar o mercado – seja ocupado, e demonstraram o seu desagrado na reunião de câmara da última sexta feira, 26 de janeiro.

Daniel Rodrigues, em representação dos condóminos do Atrium, interveio no período reservado ao público para pedir à autarquia que se pronuncie sobre a transferência para o edifício onde deveria funcionar o mercado dos serviços da Conservatória de Registo Civil e Predial. O responsável lembrou que o edifício tem sido usado “como bandeira política”, lamentando que desde 2011, altura em que, a pedido da autarquia, se realizou uma assembleia extraordinária de condóminos para alterar o uso da Fração A de mercado para duas frações destinadas a serviços, nada tenha sido feito. Daniel Rodrigues lembrou as expectativas criadas à data pelo presidente Álvaro Pereira, quer a proprietários como a comerciantes, pedindo à câmara que explique o que tem feito para resolver o problema.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.

e-max.it: your social media marketing partner