A presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande defende a constituição de equipas de sapadores florestais intermunicipais para a prevenção e também para a consciencialização junto das populações.

“Entendemos ser premente a constituição das equipas de sapadores florestais intermunicipais, assim como a cooperação com as associações com interesse nesta matéria, sobretudo para a prevenção e também para a consciencialização junto das populações”, explicou Cidália Ferreira, a propósito do relatório da Comissão Técnica independente sobre os incêndios de outubro de 2017, documento entregue na Assembleia da República a 20 de março, cinco meses após aqueles fogos que mataram 49 pessoas.

A autarca referiu, em declarações à Agência Lusa, que tomou conhecimento do relatório da Comissão Independente, “onde é relatado que o incêndio que veio a devastar 86% do Pinhal do Rei, ao fim dos primeiros 15 minutos, já estava incontrolável por força das condições meteorológicas e dos fenómenos anormais ocorridos naqueles dias”.

Esta secção do artigo está disponível apenas para os nossos assinantes. Por favor clique aqui para subscrever um plano para ver esta parte do artigo ou então leia o artigo completo na nossa edição em papel.

e-max.it: your social media marketing partner