O espaço onde funcionaram os primeiros fornos de vidraça da Marinha Grande vai dar lugar, em breve, a um restaurante de apoio ao Património Stephens, que implicará um investimento superior a 800 mil euros

 

Segundo a autarquia, já arrancaram os trabalhos de requalificação da zona que se encontra nas traseiras da Biblioteca Municipal da Marinha Grande e junto ao Parque da Cerca, enquadrados no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano.

Com um prazo de execução de 240 dias, o projeto aponta para a edificação de “um moderno espaço de restauração, como função base, podendo desenvolver e acolher de forma articulada atividades culturais complementares à Casa da Cultura, Museu do Vidro entre outros”.

Em nota de imprensa, a Câmara Municipal refere que “o acesso ao espaço do restaurante aproveita os vãos existentes nos cunhais salientes da fachada original. Era por estes vãos, um dos quais já se encontra demolido, que se processaria a entrada no edifício, (…). Deste modo o restaurante transmuta-se num percurso quase museológico sobre as pré-existências da envolvente oitocentista”.

A autarquia recorda que “nos registos da planta da fábrica de 1896, subsiste a ideia de que neste espaço funcionaram os primeiros fornos de vidraça na Marinha Grande”, concluindo que “o projeto em construção procurou respeitar a imagem inicial da construção dos Stephens”.

e-max.it: your social media marketing partner