A cedência a uma entidade privadas das instalações onde funcionou o Posto de Turismo da Marinha Grande e, mais recentemente a Assembleia Municipal, na Avenida Dr. José Henriques Vareda, indignou os vereadores sem pelouros, que na reunião desta segunda feira, 6 de setembro, quiseram saber em que termos foi o edifício municipal cedido

 

O espaço está agora a ser utilizado pelo Laboratório de Análises Clínicas Virgílio Roldão, que utiliza também as tendas do antigo mercado municipal transformadas em drive thru COVID-19.

 

A presidente da Câmara, Cidália Ferreira, explicou que cedeu o espaço no âmbito das suas competências, que o edifício onde funcionava a Assembleia Municipal estava "fechado", a precisar de obras e a ser alvo de vandalismo, e que a cedência será por “poucos meses”, tendo em conta a situação da pandemia.

 

Na sequência desta resposta, a vereadora Alexandra Dengucho fez um requerimento para a ata a solicitar a extração de uma certidão da parte da reunião de câmara sobre este assunto, para enviar “de imediato” aos serviços competentes do Ministério Público e direções gerais que superintendam nesta matéria para “instauração dos competentes inquéritos”.


Os vereadores do MpM subscreveram o requerimento.

e-max.it: your social media marketing partner