Imagine que teve uma desavença com um vizinho ou tem uma dúvida sobre os seus direitos laborais. Sem sair de casa e com recurso à internet, dispõe agora de apoio jurídico personalizado. A ideia surgiu durante o confinamento e é da advogada marinhense Catarina Leal

 

Segundo explicou ao JMG, foi durante o período de confinamento de março e abril de 2020, durante o qual esteve impossibilitada de exercer a sua profissão, que a advogada marinhense Catarina Leal teve a ideia de, através da Internet, possibilitar “um primeiro contacto” entre potenciais clientes e advogados.

“Muitas vezes as pessoas deparam-se com situações que não sabem se merecem a tutela do Direito, se vale a pena ou não avançar para Tribunal, e a ideia de criar este site é precisamente para potenciar o esclarecimento de dúvidas, explicar quais os passos a dar, fornecer uma estimativa de custos e encaminhar devidamente”.

Segundo a causídica, no fundo trata-se de uma “consulta virtual” em que é garantida uma resposta personalizada a cada uma das questões colocadas. E o processo é muito simples: basta aceder ao site www.primeiroparecer.pt, colocar a questão/problema, incluir os dados pessoais, será enviada uma referência para pagamento, o recibo e só depois a resposta.

E as vantagens são muitas: “é como se fosse uma consulta presencial mas mais económica, sem necessidade de deslocações e sem horário restritivo, com respeito pelas normas deontológicas do Direito, e garantindo o sigilo e a reserva dos dados pessoais de quem nos procurar”.

De acordo com Catarina Leal, o site funciona a nível nacional e as respostas serão dadas por advogados parceiros do projeto, por áreas geográficas. Online há cerca de um mês, o balanço é, para já, “muito positivo”.


e-max.it: your social media marketing partner