Patente até dia 9 de janeiro, o Presépio de Filipe Ferreira pode ser apreciado no Edifício da Resinagem, no centro Histórico da Marinha Grande

 

Desde a sua inauguração, a 3 de dezembro, mais de 3 milhares de pessoas já visitaram o Presépio Tradicional de Filipe Ferreira, patente no Edifício da Resinagem.

Em mais de 50 metros quadrados, o autor dispôs mais de 1.200 peças, algumas criadas por si, representando uma pequena aldeia com muitos usos, costumes e tradições.

“As peças em movimento têm a capacidade de captar mais facilmente a atenção das pessoas, e por isso utilizo-as também com um sentido educativo, para que os mais novos vão aprendendo como é que no tempo dos nossos avós se faziam algumas tarefas, que hoje são completamente mecanizadas/industrializadas”, explica o autor.

Para Filipe Ferreira, “para mim tem sido muito interessante ver a atenção dos mais pequenos às explicações dos pais e avós, por exemplo ao explicar como é que se lavrava a terra, ao verem as vacas com o arado no campo em movimento, ou a explicarem para que servia uma nora e o porquê de o burro andar ali às voltas”.

E são vários os elementos que fazem as delícias dos mais pequenos: “Este ano introduzi no Presépio um moinho de vento onde se pode ver o detalhe do seu interior, com as mós a moerem o trigo para a produção da farinha, bem como no rio uma azenha, que no seu interior tem todo um lagar de azeite recriado ao detalhe”.

A obra do jovem marinhense pode ser apreciada de terça a domingo, das 10h às 13h e das 14h às 18h.


e-max.it: your social media marketing partner